Olhar Ribeirinho

Olhar Ribeirinho

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

"Meu mar de felicidade", da banda Pegada do Melody.






A banda Pegada do Melody, de jovens de São João da Ponta (PA), é tema do documentário "Adriana, Daniel e a Pegada do Melody", do Oficina em Foco.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Oficina em Foco no Visões Periféricas 2012

http://www.visoesperifericas.org.br/2012/










Em julho de 2011, eu, Laercio Esteves (fotografia) e Jorge Oliveira (edição) levamos até São João da Ponta o projeto Oficina em Foco, através do Edital Mais Cultura de Microprojetos. O tema das oficinas foi “olhar ribeirinho”, inspirado no rio que banha o pequeno lugar.
Eu já conhecia a cidade. Rodei ali o meu DocTV “Camisa de Onze Varas”. Ainda assim, ao chegar para ministrar oficinas de realização audiovisual, me surpreendi com a atitude dos jovens. Muito engajados, plugados, todos com seus notebooks (!) no colo, navegando em plena praça ou à beira do rio (!!).
Com a participação dessa galera tão talentosa e antenada, produzimos os melhores trabalhos do Oficina em Foco: “Adriana, Daniel e a Pegada do Melody” e “Zona 63”.
No primeiro, músicos adolescentes compõem uma canção inspirada no rio que banha São João da Ponta. O documentário registra todo o processo, da elaboração da letra à remixagem, e revela parte do cotidiano e dos sonhos desses jovens.
Em “Zona 63”, que é o número de registro que identifica o pequeno município, abordamos a deterioração do rio pela ação do homem, o impacto ambiental nessa comunidade ribeirinha e as possibilidades de se reverter esse processo.
Os dois filmes estão no Visões Periféricas 2012, um festival diferente, que permite a troca de experiência entre jovens realizadores que surgem a partir de projetos como o Oficina em Foco. O Visões é um celeiro cujos frutos vamos ver mais adiante. Disso eu tenho certeza absoluta.
Em nome da equipe, quero expressar o orgulho que temos desses trabalhos e dar os parabéns à galera de São João da Ponta que participou dos filmes. Que venham outras oficinas!
Para saber mais sobre o Visões Periféricas, é só clicar na logomarca do festival.


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Documentário "Improvisation" ganha teaser.


O teaser já mostra a mistura de suportes que estamos trabalhando na edição. Além do material que registramos durante a oficina, temos dezenas de gravações dos próprios alunos, em suas improvisações pelo Guamá. De "Mortal Combat" à "Rota Cidadã". Divirtam-se com esta pequena amostra.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Começa a edição do improviso.


Começamos a decupagem do que foi gravado no Guamá. Pela primeira vez, vamos usar imagens de arquivo de celular e câmera digital! O resultado vai ter muitas texturas, estilos, depoimentos espontâneos, performances. Exatamente o que encontramos em sala de aula. A expectativa é que o filme seja um reflexo do tipo de audiovisual que o Oficina em Foco encontrou no Guamá.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Produção de vídeos na periferia.




O tema do projeto Oficina em Foco no Guamá é a improvisação em vídeos caseiros. Entre os alunos, muitos produzem e publicam seus vídeos na internet, sempre com humor e irreverência. Abraçamos essa vibe e encaramos o desafio. O resultado vai ser um documentário pra lá de improvisado, com a mesma atitude do que é produzido na periferia. Muitos talentos e estilos em foco.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Oficina em Foco: Cine Periferia Itinerante.











O Oficina em Foco vai novamente à periferia de Belém, agora com um novo parceiro, o Cine Periferia Itinerante. Vamos abordar o modo de vida, biografias, esportes, produção cultural e quaisquer outros temas que se revelarem importantes durante as aulas. Nas oficinas, os alunos têm a oportunidade de registrar o cotidiano de sua comunidade, a partir de seu próprio ponto de vista.


Esta parceria é muito interessante. A proposta do projeto Oficina em Foco é democratizar o acesso à produção audiovisual através de oficinas práticas de realização. O Cine Periferia Itinerante leva o cinema a espaços periféricos e promove reflexões sobre os filmes de uma perspectiva ideológica, racional e de condição social. Assim, oficina e exibição se complementam, em uma simbiose natural, onde agentes sociais da periferia produzem, assistem e refletem sobre seus próprios filmes, em seus próprios espaços.


O Cine Periferia Itinerante é uma realização da ONG Crias do Futuro, patrocínio da Oi, Semear e Governo do Pará e apoio cultural do Oi Futuro e Fundação Cultural Tancredo Neves. Visite o blog clicando na imagem acima.


A princípio, serão quatro oficinas, uma em cada bairro. A primeira é no Guamá e começa dia 28, segunda, às 14h.